‘Cosme e Damião’ é comemorado com caruru da ‘Dadá’ no Passeio Público

dadá 2

No dia dos santos Cosme e Damião, domingo (27), a partir das 10h, no Passeio Público, a quituteira baiana, Aldacir dos Santos, a famosa ‘Dadá’, estará vendendo as guloseimas típicas da Bahia. Caruru, acarajé, abará com camarão, bolinho de estudante e cuscuz de tapioca são alguns dos itens. Mas, carrinhos de algodão doce e pipoca também serão comercializados para os frequentadores desse espaço, localizado no centro antigo de Salvador. O dia marca a entrega da primeira etapa dos serviços emergenciais de conservação do Passeio Público. As obras foram realizadas pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), da Secretaria de Cultura (SecultBA).

“Cosme e Damião é uma energia em fecho de luz que me ilumina e a todos nós! Dois gêmeos que nasceram e cumpriram a missão deles aqui na terra e tenho muita fé neles”, afirma Dadá. No sincretismo religioso entre candomblé e catolicismo, tradicionalmente, no dia de Cosme e Damião é feita homenagem com caruru – comida com quiabo – aos Ìbejì ou Ìgbejì, o orixá-criança, divindades gêmeas infantis, ligadas a todos os orixás e seres humanos.

CULINÁRIAJá a palavra Êrê é denominada comumente para ‘crianças’. Ela vem do yorubá, eré, que significa ‘brincar’. Daí representar ‘brincadeiras’ e, no candomblé, é o estado entre o transe do orixá e consciência da pessoa. Reconhecida internacionalmente pelos seus famosos quitutes e por ser um expoente da culinária afro baiana em Salvador, Dadá é empresária, proprietária de restaurantes e banqueteira. “O segredo de uma boa comida é o amor e a qualidade dos produtos”, sentencia.

Entre os pratos mais famosos de Dadá, está o caruru, as suas moquecas e outros frutos-do-mar, culinária muito procurada por turistas de todo mundo, que visitam a capital baiana. “Fico muito feliz de ver espaços requalificados para fomentar o turismo e melhorar toda a estética da cidade”, comemora. “Meu sonho é que mais turistas voltem a visitar nossa cidade” diz Dadá.

Passeio Público_ft_Jefferson Vieira (2) (1)

#MUSEUCUIDOO Passeio é originário do início do século XIX, pensado inicialmente como um horto, mas hoje sua configuração urbana é de um jardim histórico, com aléias de árvores, canteiros de plantas e flores, além de um pequeno terraço com vista para a Baía de Todos os Santos, onde grupos estão praticando yoga, tai-chi-chuan e meditação.

A entrega dos serviços emergenciais feitos pelo IPAC integra ainda a campanha de conscientização #MusEuCuido. O objetivo é buscar a consciência participativa dos frequentadores do Passeio Público para a preservação do espaço. Mais informações sobre eventos no Passeio Público na Diretoria de Museus (Dimus) do IPAC, via telefones (71) 3117-6447 e 3117-6445. Sobre o IPAC no site www.ipac.ba.gov.br. Acesse ainda o Facebook ‘Ipacba Patrimônio’ e o Twitter ‘@ipac_ba’.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s