Caminhada do Samba leva multidão para o centro de Salvador

caminhada do samba (22)Mais de 500 mil pessoas participaram da 10ª Caminhada do Samba neste domingo (29), em homenagem ao Dia do Samba – 2 de dezembro. A festa, que teve patrocínio do Fazcultura -mecanismo de patrocínio cultural gerido pelas secretarias de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) e da Fazenda (Sefaz) – levou nove trios para o Campo Grande e passaram pelo circuito Osmar, que volta a ser completo no Carnaval do próximo ano. Promovida pela União das Entidades de Samba da Bahia (Unesamba), esta edição celebrou os 50 anos de samba do compositor e cantor Nelson Rufino e os 40 anos de atividade do Bloco Alvorada.

O secretário de Cultura do Estado da Bahia, Jorge Portugal, lembrou que “a Caminhada hoje é a abertura do verão da Bahia e celebra uma das nossas maiores riquezas que é o samba. O patrocínio via Fazcultura dá o suporte a tantas manifestações e expressões e, principalmente, suporte ao samba, para que ele continue vivo e crescendo, para que ele continue baiano”.

O presidente do bloco Alvorada, Vadinho França, iniciou o percurso em clima de comemoração. “Somos o bloco de samba mais antigo de Salvador. E, além de todas as homenagens rendidas na Caminhada, estamos celebrando também o centenário do Terreiro de Bate Folha”, destacou.

O presidente da Unesamba e do bloco Alerta Geral, José Luiz Lopes, mais conhecido como Arerê, explicou que a festa é para todos e, como todos os anos, as camisas da Caminhada puderam ser trocadas por uma lata de leite, que são doadas a instituições de caridade.

Os blocos que desfilaram foram: Alerta Geral (Banda Katulê), Alvorada (Grupo Bambeia e convidados), Amor e Paixão (Nelson Rufino, Batifun e Grupo Movimento), Pagode Total (É o Tchan, Grupo Pagode Total e convidados), Proibido proibir (QG do Pagode e Ju Moraes), Q Felicidade (Tácio Martins e banda), Reduto do Samba (Denny Palma e banda), Samba Popular (A Grande Família) e Vem Sambar (Viola de Doze).

caminhada do samba 2015.Ft Rosilda Cruz 

 

História do Samba – O Dia do Samba faz uma homenagem ao compositor carioca Ary Barroso na data em que o músico conheceu Salvador. De acordo com o Ministério da Cultura, a data foi instituída em 1963. “O Samba de Roda do Recôncavo Baiano – uma das mais importantes e significativas expressões musicais, coreográficas, poéticas e festivas da cultura brasileira – teve a sua inscrição no Livro de Registro das Formas de Expressão em outubro de 2004”. No ano seguinte, ele foi proclamado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) como “Obra-Prima do Patrimônio Oral e Imaterial da Humanidade”.

FAZCULTURA – Parceria entre a SecultBA e a Secretaria da Fazenda (Sefaz), o mecanismo integra o Sistema Estadual de Fomento à Cultura, composto também pelo Fundo de Cultura da Bahia – FCBA, CrediFácil Bahia (em parceria com a Desenbahia) além das linhas especiais de apoio, como os Pontos de Cultura e o Carnaval Ouro Negro. O objetivo é promover ações de patrocínio cultural por meio de renúncia fiscal, contribuindo para estimular o desenvolvimento cultural da Bahia, ao tempo em que possibilita às empresas patrocinadoras associar sua imagem diretamente às ações culturais que considerem mais adequadas, levando em consideração que esse tipo de patrocínio conta atualmente com um expressivo apoio da opinião pública.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s