Praça das Artes pode ganhar espaço social de cinema e vídeo

Praça das Artes ft_Lazaro Menezes (20) (1)

A Praça das Artes, localizada no Pelourinho, entre a Rua Gregório de Mattos e a Baixa dos Sapateiros (Av. JJ Seabra), no Centro Histórico de Salvador (CHS), pode ganhar um espaço para ações sociais de cinema e vídeo voltadas para jovens. A TV Pelourinho e o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) estão construindo parceria para dinamizar uma antiga sala de cinema existente na praça. “Para começar algumas atividades necessitamos apenas da pintura e do condicionamento do ar”, adianta o coordenador geral da TV Pelourinho, Alex Maia.

“O IPAC estava com um antigo cinema de pequeno porte subutilizado e é neste espaço que pensamos abrigar atividades da TV Pelourinho”, explica o diretor geral do IPAC, João Carlos de Oliveira. A expectativa é que a ocupação do espaço já comece neste primeiro semestre (2016) para atividades educativas de vídeo e cinema. Em contrapartida, a TV Pelourinho oferecerá vagas gratuitas para jovens sem condições socioeconômicas de arcar com cursos semelhantes. Uma das ideias para dinamizar a parceria é inscrever a reforma do local e o projeto de ação em editais do governo federal.

Praças das Artes_ft_Jefferson Vieira (6)

ACESSIBILIDADECerca de 15 anos atrás funcionou no espaço um cinema 180°. “O local dispõe de hall com portas e janelas, sanitários em boas condições, estacionamento ao lado, com 200 vagas para carro e 40 para moto, além de segurança patrimonial do IPAC e rampas de acessibilidade”, afirma João Carlos.

Equipes da TV Pelourinho e IPAC já vistoriaram o local. Do Instituto participaram o diretor João Carlos e a coordenadora de Editais, Ana Coelho. Da TV, o coordenador Alex Maia, o diretor administrativo Elismar Lima, o cinegrafista Ramon Silva e a produtora Kinda Rodrigues. A TV Pelourinho foi idealizada pela ONG Ação Pela Cidadania para trabalhar ações artísticas e sociais. Aulas de audiovisual, computação gráfica, web design, TV e cinema são algumas das atividades.

IMÓVEISJá o IPAC é vinculado à secretaria de Cultura do Estado (SecultBA) e coordena a política estadual de proteção ao patrimônio cultural. Agora elabora um plano de ocupação de imóveis no CHS. “Precisamos ocupar os imóveis com planejamento adequado, dando uso aos espaços ociosos degradados, para que sejam restaurados, ocupados e com novas atividades em benefício ao bairro e da população”, conclui João Carlos.

O IPAC detém 226 imóveis na zona tombada do Centro Histórico que corresponde apenas a cerca de 2% do total existente nessa região. O restante de 98% são propriedade de órgãos e secretarias da Prefeitura de Salvador, do governo estadual, de privados e de irmandades e ordens religiosas da Igreja Católica. Mais informações sobre a TV Pelourinho via telefone (71) 3266-5607 e endereço eletrônico tv_pelourinho@hotmail.com. Sobre o IPAC no site www.ipac.ba.gov.br, o facebook ‘Ipacba Patrimônio’ e o twitter ‘@ipac_ba

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s