Programação dos Museus Dimus/IPAC – 19 a 25/01

Em virtude da realização do Festival de Música e Artes Olodum – FEMADUM 2017, os museus Dimus localizados no Pelourinho funcionarão das 10h às 15h no sábado (21/01) e domingo (22/01). São eles: Centro Cultural Solar Ferrão, Museu Abelardo Rodrigues, Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica e Museu Tempostal.

 DESTAQUES

 oficinas-labdimus-2017-origami-ressignificando

Ressignificando o cotidiano: oficina gratuita no LabDimus mescla vídeo e poesia

Dando continuidade às atividades de janeiro, o Laboratório de Educação Digital: Museu Arte e Cultura (LabDIMUS, Praça das Artes – Pelourinho) oferece uma nova oficina gratuita em 24, 26/01 e 31/01, das 14h às 16h30. Com o tema ‘Ressignificando o cotidiano’, a atividade será voltada para a captação videográfica na era das novas mídias, mesclando poesia e vídeo. A oficina, que será ministrada por Marina Lima, é livre para participantes com idade a partir de 16 anos. As inscrições podem ser feitas através do e-mail labdimus@gmail.com ou do tel.: 3116-6714.

A atividade se debruça principalmente, sobre questões que envolvam o tema das novas mídias e das novas tecnologias de captação vídeográfica, como câmeras de celular, tablet, câmera fotográfica, entre outros.  A oficina é direcionada a curiosos que gostem de fotografia e poesia, pois tem o objetivo de explorar a subjetividade perante o real. Os participantes devem levar os seus materiais para os registros.

Oficina de Origami gratuita para público infantil no LabDimus

No dia 25/01, das 10h às 12h, no Laboratório de Educação Digital: Museu Arte e Cultura (LabDimus, Praça das Artes – Pelourinho), acontece a Oficina de Origami. Gratuita, a atividade será voltada para crianças a partir de 10 anos e terá coordenação do artista plástico Agdo Calheiros. As inscrições podem ser realizadas através dos contatos: 3117-6714 ou labdimus@gmail.com.

Com a proposta de desenvolver o raciocínio lógico, noções de medida e de geometria, e potencializar a criatividade, autoestima, o relacionamento interpessoal e coordenação das crianças, a construção dos origamis trabalha a percepção, imaginação, memorização e apreciação artística dos praticantes. O papel ofício será o material utilizado nas atividades.

Parque Histórico Castro Alves oferece Oficina de Fantoches para crianças

 oficinadefantoche-phca

A programação para as férias de verão no Parque Histórico Castro Alves (Cabaceiras do Paraguaçu-BA) já começou. Durante o mês de janeiro, de terça a sexta (das 14 às 16h), acontece a Oficina de Fantoches voltada para as crianças da comunidade do entorno do Parque. As atividades vão ser ministradas por Karina Machado, as inscrições são gratuitas e podem ser feitas no horário de início das oficinas.

“Com o intuito de levar a criança a viver momentos lúdicos através do Teatro de Fantoches, a oficina tem a proposta de fazer com que os participantes construam bonecos, cenários e histórias que dialoguem com a realidade vivida por eles. Além da confecção das peças e da montagem das histórias, haverá a encenação de peças para a comunidade ao final da oficina, onde as crianças manipularão os bonecos criados por elas”, explica a coordenadora do Parque, Diogenisa Oliva.

Outro projeto que vai acontecer durante o mês de Janeiro, de terça a sexta no horário de visitação do museu, é o ‘Sopa de Letras’. Com seu caráter educativo-cultural, a ação consiste em contação de histórias, estimulando assim a prática da leitura e incentivando jovens a usarem amplamente a Biblioteca do Parque Histórico, sempre a serviço da comunidade.

SOBRE O PARQUE HISTÓRICO

Por conta do primeiro centenário da morte de Castro Alves, em março de 1971 foi inaugurado, no lugar onde ele nasceu, o museu biográfico Parque Histórico Castro Alves (PHCA), numa área de 52 mil metros quadrados. O acervo convida os visitantes a mergulharem no universo do porta-voz literário da Abolição da Escravatura no Brasil, através de seus poemas, informações e objetos pessoais dele e familiares. Além do museu, o parque contém um anexo com sala multimídia, auditório, biblioteca, infocentro, reserva técnica, refeitório e administrativo. Na área de Mata Nativa, os visitantes podem fazer uma trilha e visitarem o Pouso de Adelaide, o Anfiteatro, a “Cruz da Estrada”, a Fonte e o Marco da Fazenda. O público pode ainda usufruir dos projetos socioeducativos: Conhecendo as Nascentes; Sarau no Parque: Música, Poesia e Arte nos Finais de Tarde; Brincando no Parque como no Tempo de Nossos Avôs; Oficina de Teatro; Baú de Memórias e Sopa de Letras. Anualmente, o Parque também promove o Festival de Declamação de Poemas de Antônio Frederico de Castro Alves.

A mostra ‘Mestres da Capoeira’ foi prorrogada até 26/02

 fotos_mestres-de-capoeira_solar-ferrao_fernando-barbosa-20

A exposição ‘Mestres da Capoeira – Em Busca da Oralidade Perdida’ que está em cartaz na Galeria do Centro Cultural Solar Ferrão (Pelourinho) foi prorrogada para o dia 26/02 (domingo). O projeto reúne relatos de nove dos mais importantes Mestres de Capoeira baianos, que resultaram em uma exposição interativa de registro das histórias e experiências vividas por eles e que vinha sendo transmitida pela oralidade e, portanto, com grande risco de perda.

Todos os Mestres foram entrevistados pessoalmente e, destes encontros, foram feitos vídeos, textos, fotos e reprodução de objetos pessoais relevantes para a narrativa de suas histórias. A mostra é composta ainda por registros de jornais e materiais de época, além de outros elementos coletados em que apresentam ao público esta perspectiva da história, por ora, restrita aos mestres que viveram as experiências.

Serviço: exposição ‘Mestres da Capoeira – Em Busca da Oralidade Perdida’
Local: Galeria do Centro Cultural Solar Ferrão (Rua Gregório de Matos, 35, Pelourinho)
Período: visitação até 26/02/2017 (domingo)
Visitação: terça a sexta, de 12h às 18h. Sábados, domingos e feriados, das 12h às 17h
Entrada: grátis
Telefone: (71) 3116-6743/ Lila Lopes: 99613-0856 (lilarlopes@hotmail.com)

O Solar Ferrão integra os espaços administrados pela Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (DIMUS/IPAC), da Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA).

Anúncios