Programação dos Museus Dimus/IPAC – 02 a 08/02

DESTAQUES

Palácio da Aclamação abre no fim de semana
para a 3ª edição do evento ‘Pedra Papel Tesouro’
 

ppt_fev_final2

O Palácio da Aclamação estará aberto nos dias 04 e 05 de fevereiro (sábado e domingo) para a terceira edição da feira de arte ‘Pedra Papel Tesouro’. O evento, que possui entrada gratuita e acontece das 10 às 20h, tem a proposta de trazer uma produção de arte, paisagismo, design e impressos para mais perto do público, através da exposição de livros, kodekamas (arranjos de plantas em musgos), ilustrações, gravuras, cerâmicas, objetos de arte e outros produtos autorais.

Fortalecendo o movimento das publicações e produções independentes, e dando visibilidade para criações muitas vezes inacessíveis ao grande público, o destaque da feira está na apresentação de produtos únicos feitos a partir de tecnologias analógicas, como os livros impressos e encadernados à mão, kodekamas, ilustrações em aquarela e xilogravuras.

“A feira nasce do desejo de juntar artistas para que eles mostrem suas produções, já que muitas vezes elas ficam em lugares em que as pessoas não têm acesso. No evento, o público terá a oportunidade de entender a criação dos produtos através de conversas com seus criadores”, explica Mayra Lins, artista e curadora do projeto. Flávia Bonfim, também curadora, acrescenta que os organizadores vão apostar nas criações que ressaltam a beleza e autenticidade. “Temos uma produção constante com grande qualidade de impressos e autopublicação em nossa cidade, queremos mostrar e criar interesse por essa linguagem”, adianta.

“O ‘Pedra Papel Tesouro’ é um projeto inovador que se encaixa na estratégia dinamizadora de espaços e museus do IPAC, e o Aclamação tem perfil adequado para recebê-lo”, diz o diretor geral do IPAC, João Carlos de Oliveira.

O dirigente estadual lembra que outras áreas do instituto estão passando também por requalificações e ocupações artístico-culturais, como o Passeio Público, ao lado do palácio, a Praça das Artes, no Pelourinho, Palacete das Artes, na Graça e o MAM/Solar do Unhão na Avenida Contorno. A próxima etapa vai ser buscar parcerias para dinamizar ainda mais o Parque Histórico Castro Alves (Cabaceiras do Paraguaçu), Museu do Recolhimento dos Humildes (Santo Amaro) e Museu Wanderley Pinho (Candeias).

A feira ‘Pedra Papel Tesouro’ foi realizada pela OGE em parceria com a Movimento Contínuo, Projeto Ativa e a produtora Multi Planejamento Cultural, com apoio do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC). A curadoria também foi de responsabilidade da OGE, que convidou os artistas João Oliveira e Iansã Negrão, além da curadora Flávia Bomfim.

SOLAR OITOCENTISTA

“O Aclamação é um dos mais significativos museus-casas de Salvador. Residência dos governadores da Bahia de 1912 até 1967, o solar oitocentista foi ampliado com projeto do arquiteto italiano Filinto Santoro. Abrigou visitantes ilustres, como a rainha Elizabeth II (1968), e se tornou museu em 1991”, explica a socióloga Eliene Diniz, do setor de pesquisa e documentação do palácio. Desde 2008, a Diretoria de Museus (Dimus) do IPAC está sediada no palácio.

O imóvel tem dois pavimentos e mobiliário em estilo D. José I e Luiz XV, objetos de bronze, porcelana e cristal, tapetes persas e franceses, além de pinturas de paredes e forros criados pelo artista baiano Presciliano Silva (1883-1965), compõem o acervo do palácio.


Serviço:  ‘Pedra Papel Tesouro’ – Feira de arte, paisagismo e impressos

Onde: Palácio da Aclamação
Quando: 04 e 05/02, das 10h às 20h 
Endereço:  Av. Sete de Setembro, 1.330, Campo Grande
Contato: Flávia Bonfim | (71) 98810-2306
Link do evento: http://bit.ly/2k4Cyn8 
Gratuito
O Palácio da Aclamação integra a Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (DIMUS/IPAC), unidade vinculada à Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA).

A mostra ‘Mestres da Capoeira’ foi prorrogada até 26/02

fotos_mestres-de-capoeira_solar-ferrao_fernando-barbosa-5

A exposição ‘Mestres da Capoeira – Em Busca da Oralidade Perdida’ que está em cartaz na Galeria do Centro Cultural Solar Ferrão (Pelourinho) foi prorrogada para o dia 26/02 (domingo). O projeto reúne relatos de nove dos mais importantes Mestres de Capoeira baianos, que resultaram em uma exposição interativa de registro das histórias e experiências vividas por eles e que vinha sendo transmitida pela oralidade e, portanto, com grande risco de perda.

Todos os Mestres foram entrevistados pessoalmente e, destes encontros, foram feitos vídeos, textos, fotos e reprodução de objetos pessoais relevantes para a narrativa de suas histórias. A mostra é composta ainda por registros de jornais e materiais de época, além de outros elementos coletados em que apresentam ao público esta perspectiva da história, por ora, restrita aos mestres que viveram as experiências.

Serviço: exposição ‘Mestres da Capoeira – Em Busca da Oralidade Perdida’
Local: Galeria do Centro Cultural Solar Ferrão (Rua Gregório de Matos, 35, Pelourinho)
Período: visitação até 26/02/2017 (domingo)
Visitação: terça a sexta, de 12h às 18h. Sábados, domingos e feriados, das 12h às 17h
Entrada: grátis
Telefone: (71) 3116-6743/ Lila Lopes: 99613-0856 (lilarlopes@hotmail.com)

O Solar Ferrão integra os espaços administrados pela Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (DIMUS/IPAC), da Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA).

Anúncios