Corredor da Vitória ganha novo memorial com espaço expositivo nesta quinta (23), às 17h

O Corredor da Vitória, um dos locais mais valorizados de Salvador, ganha mais um equipamento artístico-cultural e de preservação da memória. Trata-se do Memorial da Procuradoria Regional do Trabalho na Bahia (5ª Região, MPT-BA), com pequeno espaço para mostras temporárias. A abertura acontece na quinta-feira (23), às 17h, na sede do MT-BA, na Avenida Sete de Setembro, nº308. Para a criação do memorial, em agosto do ano passado (2016), o MPT-BA fez convênio com o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC), órgão com expertise em museologia. O IPAC também tem um espaço cultural no Corredor da Vitória, o Museu de Arte da Bahia (MAB), criado em 1918. Na Vitória existem ainda o Museu Carlos Costa Pinto e espaços expositivos do Goethe-Institut e ACBEU.

De acordo com o procurador-chefe do MPT-BA, Alberto Bastos Balazeiro, o memorial conta com exposição permanente com peças do gabinete do jurista Luiz de Pinho Pedreira da Silva. “Falecido em 2014, aos 98 anos, ele foi presidente do Tribunal do Trabalho e um dos precursores do Direito do Trabalho”, relata Balazeiro. Memorial e espaço expositivo integram investimento maior de R$ 1,5 milhão da construção de prédio atrás da casa-sede marcando melhorias para o funcionamento da Procuradoria na Bahia.

POLÍTICA PÚBLICA “Parcerias e convênios com diversas instituições, como a Procuradoria, ampliam as ações do Instituto, estimulam a política pública para museus e promovem a oferta de equipamentos para preservação da memória na Bahia”, afirma o diretor geral do IPAC, João Carlos de Oliveira. Segundo ele, a consultoria do IPAC auxiliou na definição e desenvolvimento do memorial. Para a diretora do Museu de Arte Moderna (MAM) do IPAC, Ana Liberato, o memorial permite acesso do público aos mais de 70 anos de existência do Ministério, garantindo fortalecimento da instituição.

Além do Memorial do Trabalhador em exposição permanente, o IPAC criou a mostra temporária ‘O Trabalho nas obras do Acervo do MAM’. São 14 obras de artistas como Carybé, Sante Scaldaferri, José Rescala e Christian Cravo, dentre outros. “Incluímos fotografias, pinturas à óleo e acrílica, além de esculturas e objetos artísticos”, explica a museóloga e diretora do MAM. A coordenação geral foi de Ana Liberato, coordenação executiva de Sandra Regina Jesus, com os museólogos Priscila Póvoas, Rogério Sousa e Janaína Ferreira, além da restauradora Lucia Lyrio. A mostra temporária com as obras do MAM segue em cartaz até o dia 30 de junho (2017).

MUSEUS do IPAC Além do acervo de Pedreira Silva, o memorial conta com pareceres do MPT-BA desde a década de 40. A história do Ministério se confunde com a do jurista, pois ele integrou o MPT desde 1941, e foi procurador-chefe de 1942 a 1968, quando foi nomeado para o TRT-BA. Professor da UFBA, foi fundador da Academia Nacional de Direito do Trabalho. “Recebemos o memorial com orgulho e alegria. A parceria entre MPT-BA e IPAC traz ganho cultural para a sociedade”, diz a procuradora Andréa de Sá Roriz Tannus Freitas, que participou da assinatura do termo de cooperação no ano passado. No ato, estiveram presentes o corregedor geral da Procuradoria, Maurício Correia de Mello, a procuradora Cleonice Maria Rodrigues Moreira, e a assessora do procurador-chefe, Mariana Campos Santos Cruz.

Em Salvador, o IPAC é responsável pelo MAM (Avenida Contorno), Palacete das Artes (Graça), Museu de Arte (Vitória), Solar Ferrão, Tempostal e Museu Udo Knoff (Pelourinho), e no interior o Parque Castro Alves (Cabaceiras), Museu do Recolhimento (Santo Amaro) e Museu do Recôncavo (Candeias). Conheça os museus do IPAC: www.ipac.ba.gov.br/museus. Assista ao vídeo: http://goo.gl/Hjxtkc. Acesse o site www.ipac.ba.gov.br, facebook ‘Ipacba Patrimônio’, twitter ‘@ipac_ba’ e instagram ‘@ipac.patrimonio’.

Confira as obras do MAM/IPAC na exposição temporária:

  1. Antonio Valente – Equilibrista de arames, s/data. Fotografia P&B;
  2. Benito Quinquela – La despedida, 1960. Pintura. Óleo s/ Eucatex;
  3. Carybé – Batucada, 1982. Pintura. Óleo sobre tela; Cínthia Marcelle – O sábio, 2009. Fotografia;
  4. Christian Cravo – 1995. Fotografia;
  5. Edson Mota – O pescador. S/ data. Pintura: Óleo s/ tela;
  6. João Alves – Igreja da Piedade, 1954. Pintura. Óleo s/ tela;
  7. José Rescala – Lavadeiras, 1957. Pintura. Óleo s/ tela;
  8. Marcone Moreira – Marabares, 2003. Objeto. Madeira, metal e tinta;
  9. Marcone Moreira – Popcreto, 2003. Objeto. Madeira, tinta e metal;
  10. Neuza Castro – A marmita nossa de cada dia, 1982. Pintura. Óleo s/ tela;
  11. Nino Cais – Série Pitoresca Viagem Pitoresca, 2011. Mista;
  12. Petra Trankel – 1997. Pintura. Acrílica s tela;
  13. Sante Scaldaferri – O tutor, 1980. Pintura. Óleo s/ tela;
  14. Sante Scaldaferri – Retirantes, 1978. Pintura. Óleo s/ tela.

SERVIÇO
Exposição ‘O Trabalho nas obras do Acervo do Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA)’
Local: Salas de exposições temporárias do Memorial do Trabalhador – Centro Cultural do Ministério Público do Trabalho 5ª Região – Av. Sete de Setembro, nº 308 – Corredor da Vitória
Período: de 23 de março a 30 de junho de 2017

Anúncios