IPAC e prefeitura de Santo Amaro fazem convênio para reforma de convento com 206 anos

Originário de 1793 – quando foi construída sua primeira capela – o Convento do Recolhimento dos Humildes, em Santo Amaro, considerado uma importante edificação do Recôncavo baiano, está sendo reformado através de cooperação técnica entre o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e a prefeitura local. A parceria foi assinada na semana passada na sede do IPAC no Centro Histórico de Salvador entre o prefeito Flaviano Bonfim e o diretor do instituto, João Carlos de Oliveira. Participaram da assinatura a diretora de Museus do instituto, Fátima Santos, o assessor institucional, André Reis, e o diretor de gabinete da prefeitura de Santo Amaro, Eduardo Alves.

As obras devem ficam prontas até o próximo mês de agosto e englobam pintura da fachada e entorno do museu, envolvendo o claustro. Haverá ainda recuperação da jardinagem e urbanismo da praça ao lado dos Humildes, bem como das esquadrias, que também serão pintadas. Também serão construídas guarita da segurança patrimonial e uma parede de isolamento da área dos banheiros na parte interna do museu.

“Celebramos hoje essa parceria com o IPAC que está nos dando apoio técnico na reforma desse museu que vamos reabrir, depois de seis anos. Esse espaço tem grande importância cultural e religiosa e vai valorizar o turismo no município. A ideia é dinamizar o local com missas regulares, visitação ao acervo e criação de espaço cultural”, afirma o prefeito Flaviano Bonfim.

DSC_0260reduzida

DSC_0264reduzida6

CONSERVAÇÃO – Em junho de 2015, o IPAC finalizou os serviços de conservação preventiva e curativa dos bens móveis integrados da Igreja do Convento do Recolhimento de Nossa Senhora dos Humildes. Originária do século XVIII, de 1793, a capela fica à margem do Rio Subaé, na cidade de Santo Amaro, a cerca de 80 km de Salvador, na região do Recôncavo baiano.

“Além de vistoria técnica, as equipes do IPAC atuam nas restaurações e obras, como na igreja de Brotas e no Passeio Público, em Salvador, e na igreja de Miradouro em Xique-Xique, dentre outras ações”, explica o diretor do IPAC, João Carlos de Oliveira. Muitas ações do IPAC são feitas em parceria com universidades, instituições culturais, prefeituras municipais e até proprietários de bens culturais tombados.

museu-recolhimento-dos-humildes-ipac-4

PATRIMÔNIO DO BRASIL – O convento e a igreja dos Humildes são tombados pelo Estado da Bahia como Patrimônio Cultural desde 1981, e o seu rico acervo, composto por 500 peças de arte sacra, é tão importante que é tombado como Patrimônio do Brasil pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) desde 1995. O espaço hoje tem um museu com o mesmo nome, que possui convênio de cooperação técnica que inclui a dinamização e conservação do acervo, via Diretoria de Museus (Dimus) do IPAC.

Convento e igreja estão à margem direita do Subaé. A fachada principal está voltada para um largo com predominância de casas pertencentes ao convento. A área construída é de 1,8 mil metros quadrados e o conjunto tem elevado valor monumental compreendendo capela, recolhimento e seminário novo.

A fachada da capela possui três portas com molduras de lioz. A lateral esquerda é uma galeria semi-entaipada de arcos, revestida de azulejos semi-industriais e terminada em platibanda com grandes jarros. No interior azulejos policromados e figurativos. Os da igreja são todos lisboetas. Os da sacristia, azuis e amarelos com decoração fitomórfica de verdes e roxos, são do final do século XVIII. Toda a talha em madeira é neoclássica. Mais informações sobre o IPAC no www.ipac.ba.gov.br
. Acesse o facebook ‘Ipacba Patrimônio’, instagram ‘@ipac.patrimônio’  e o twitter ‘@ipac_ba’.

 

Box opcional 1 – Histórico:   

  • MUSEU – Instalado no Convento de Nossa Senhora da Conceição dos Humildes, em Santo Amaro, o Museu do Recolhimento dos Humildes conta uma história de cerca de 200 anos de devoção. Fundado em 1808 e oficializado em 1817 como centro de educação feminino, o espaço foi criado para abrigar meninas órfãs, escravas, viúvas e filhas de senhores de engenho. Sob a guarda do clérigo, essas mulheres aprendiam sobre o catolicismo e afazeres domésticos. Em junho de 1980, o convento passou a abrigar o Museu do Recolhimento dos Humildes.
  • 1793 – Inácio dos Santos e Araújo constrói a capela.
  • 1801 – Seu fundador, já agora padre, amplia a mesma e constrói o campanário.
  • 1808 – As obras do Recolhimento são iniciadas neste ano.
  • 1817 – Em 8 de dezembro, é inaugurado o Recolhimento com a entrada de 12 recolhidas, 6 meninas e 9 servas.
  • 1819 – O Pe. Inácio é autorizado a ampliar o corpo da igreja e benzer seu adro.
  • 1821 – O mesmo padre faz revestir grande parte da capela com azulejos portugueses.
  • 1845/48 – Fr. Bento de Maria Santíssima, que sucede ao fundador, constrói, no período, o sobrado dos capelães, corredor do coro, enfermaria, locutório e inicia o Seminário Novo.
  • 1856 – Neste ano, por iniciativa de Fr. Bento, é alargado o coro com a remoção das paredes laterais, colocadas três portadas de lioz na capela e dois portões no adro, levantada a capela e frontispício, ladrilhada de mármore a sacristia.
  • 1868/70 – O mesmo capelão constrói o andar superior do Recolhimento e dá início à galeria lateral esquerdo da capela.

Box opcional 2 – Santo Amaro:

  • Santo Amaro situa-se ao Sul do Recôncavo da Bahia, a cerca de uma hora de Salvador. É formada por três distritos: Santo Amaro ou sede, Acupe e Oliveira dos Campinhos, além de dois povoados e um arraial. A cidade ainda detém importantes edificações de importância arquitetônico-histórica. É terra natal de personagens como a cantora Maria Bethânia, compositores como Caetano Veloso, Roberto Mendes e Jorge Portugal, este último atual secretário de Cultura da Bahia. As sambadeiras de São Braz também são destaque da região.

 

Crédito Fotográfico obrigatório – Lei nº 9610/98: Jefferson Vieira

Assessoria de Comunicação – IPAC, em 03.05.2017

(71) 3117-6490, 3116-6673, 99110-5099, e (71) 98234-9940

ascom.ipac@ipac.ba.gov.br

www.ipac.ba.gov.br

Facebook: Ipacba Patrimônio – Twitter: @ipac_ba – Instagram: @ipac.ba 

Anúncios