Núcleo de Ópera da Bahia marca início da 15ª Semana de Museus

facebook-nop

No dia 15/05 (segunda), o Núcleo de Ópera (NOP) da Bahia inicia oficialmente as atividades da programação cultural de 2017 no Palácio da Aclamação, localizado no Campo Grande, abrindo a 15ª Semana de Museus. No salão nobre do solar oitocentista, às 19h, acontecerá uma mesa de abertura e logo após serão realizadas performances musicais. O projeto tem apoio do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IpacBA), patrocínio do Banco do Nordeste e realização do Ministério da Cultura e Governo Federal.

A mesa de abertura vai tratar sobre o posicionamento da comunidade afrodescendente e feminina dentro do mercado de trabalho no segmento artístico no Brasil, com enfoque no estado da Bahia, abordando as possibilidades atuais, oportunidades, profissionalização e perspectivas futuras. Após a mesa, serão apresentadas árias da Ópera Treemonisha, cuja temática trata-se do respeito à diversidade racial, o papel da mulher na sociedade, a importância da educação e da instrução.

Em fevereiro deste ano, o NOP lançou a Programação Anual de ensaios e apresentações artísticas no Palácio da Aclamação. O evento contou com a presença do cantor e compositor Gilberto Gil, intitulado padrinho do Núcleo, além de integrantes do Cortejo Afro. “A gestão cultural e a sociedade, junto com aqueles que têm projetos e iniciativas, como aqui no Palácio da Aclamação, precisam se unir. Esse tipo de iniciativa do IPAC, de implantar o Núcleo de Ópera nesse espaço do Palácio é fundamental, pois nos permite caminhar”, disse Gil.

Para a programação anual, o NOP já prepara três óperas. Uma sobre terreiros de candomblé, outra para crianças, e mais uma que terá inspiração nos festejos juninos. O núcleo é formado por cerca de 70 músicos, cantores e bailarinos e fez a estreia mundial da versão em português da ópera Treemonisha, com orquestração de Aldo Brizzi, no último dia 26 de janeiro no Teatro Castro Alves, equipamento também da SecultBA. Dividida em três atos, a obra do americano Scott Joplin (1868-1917), considerado o rei do ragtime, foi a primeira ópera escrita por um compositor negro que se tem notícia.

opera_Hirosuke Kitamura

Treemonisha, Foto: Hirosuke Kitamura

A programação do NOP faz parte do projeto de dinamização de espaços do IPAC. Além do NOP, o solar oitocentista foi sede de variados eventos com propostas artísticas e culturais neste ano, dentre eles a ‘Feira Pedra Papel Tesouro’, a solenidade de doação do acervo de Roberto Santos (ex-governador da Bahia), ensaios fotográficos para o editorial de moda Bazar (do Jornal Correio) e cenário para gravações de ‘Édipo Rei’, peça francesa dirigida por Gilles Pastor que tem previsão de estreia no final de agosto em Lyon, na França.

O Palácio da Aclamação integra a Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (DIMUS/IPAC), unidade vinculada a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA).

Serviço: Lançamento do Núcleo de Ópera da Bahia – Programação Cultural de 2017
Quando: 15/05 (segunda-feira)
Horário: 19h
Onde: Palácio da Aclamação
Endereço: Avenida Sete de Setembro, Campo Grande
Evento gratuito

Anúncios