Atividades dos Museus DIMUS/IPAC programadas para a FLIPELÔ

Card Flipelô - Programacao Geral

Os museus administrados pela Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (DIMUS/IPAC) localizados no Pelourinho vão compor a programação das atividades que integram a FLIPELÔ – Festa Literária Internacional do Pelourinho. São eles: Centro Cultural Solar Ferrão; Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica e Museu Tempostal.

A primeira FLIPELÔ, que acontece de 09 a 13 de agosto, ocupando ruas e espaços culturais do Centro Histórico de Salvador, comemora os 30 anos da Fundação Casa de Jorge Amado e homenageia o escritor que dá nome ao espaço, além de Zélia Gattai e Myriam Fraga, duas das mais relevantes personalidades culturais diretamente interligadas à trajetória de vida de Amado. Serão mais de 50 atividades, entre mesas de debates, lançamentos de livros, oficinas literárias, saraus, apresentações teatrais, exibição de vídeos e shows musicais, que reunirão autores, pesquisadores, críticos, estudantes e apaixonados pelo mundo das palavras. Tudo isso cercado pela arquitetura histórica, com fachadas de casas, igrejas e paralelepípedos do Pelourinho.

A FLIPELÔ é apresentada pelo Ministério da Cultura e Instituto CCR, através da Lei Rouanet, com apoio da CCR Metrô Bahia e em parceria com o Governo da Bahia. O festival conta ainda com o apoio do Shopping da Bahia, co-realização do SESC, produção da Maré Produções Culturais e realização da Fundação Casa de Jorge Amado.

CENTRO CULTURAL SOLAR FERRÃO

carybe ilustra amado (5)

O Centro Cultural Solar Ferrão recebe a exposição ‘100×100 Carybé Ilustra Jorge Amado’ durante a Flipelô. Criada para comemorar o centenário dos dois artistas, a exposição busca promover uma reflexão sobre a cultura da Bahia através do relato da amizade entre dois grandes ícones responsáveis por obras de que mesclam originalidade e beleza, a  mostra traz ilustrações de obras como O Sumiço da SantaJubiabá, além de fotos que revelam diferentes momentos da amizade entre Jorge e Carybé. A exposição fica em cartaz entre os dias 09 e 13 de agosto (quarta a domingo).

“Eles pareciam dois moleques. Quando estavam na mesma cidade, encontravam-se constantemente e, quando não estavam juntos, trocavam cartas, fax… Se ainda estivessem por aqui, certamente, trocariam e-mails”, brinca

Solange Bernabó, filha de Carybé e curadora da mostra, a qual tem o projeto expográfico assinado pelo arquiteto Daniel Colina e pelo designer Gabriel Carybé. A exposição traz ilustrações de marcos da literatura de Jorge Amado, como A Morte e A Morte de Quincas Berro D’água e O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá.

Com sua narrativa particular, Jorge Amado revelou curiosidades sobre a Bahia misturando religiosidade, sensualidade, cheiros, cores e sabores que ficaram eternizados em romances traduzidos e publicados em cerca de 60 países. Já Carybé materializou o estado em imagens. Sua vasta obra, composta principalmente por pinturas, gravuras, ilustrações, murais e esculturas, desvendam o povo baiano de maneira única.

O Solar Ferrão ainda recebe a oficina ‘A Arte do Livro de Pano’ nos dias 10, 11 e 12 de agosto (quinta a sábado) das 08h30 às 12h. A atividade acontece na Galeria tendo como público-alvo os professores do ensino fundamental e médio, e demais pessoas interessadas. Com o subtema ‘Do conto oral à criação do livro de pano’ a proposta da oficina é o estudo do conto popular e o processo de criação de textos, bem como a transcrição para o livro de pano. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas pelo tel.: 3116-6714 ou e-mail: labdimus@gmail.com (o número máximo de participantes é de 25 pessoas).

Livro de pano

Livro de pano

A atividade é coordenada pela socióloga Eliene Diniz, responsável pelo setor de pesquisa e restauro do Palácio da Aclamação, e pela pedagoga Cristina Melo, coordenadora do Laboratório de Educação Digital: Museu, Arte e Cultura (LabDimus). Durante os dias da oficina estarão em exposição os livros confeccionados e edições anteriores, e ao final da atividade serão narradas as histórias coletadas por seus criadores com a apresentação dos livros.

“As histórias têm como força latente transmitir todo um conjunto de referências culturais, preservando a tradição popular e mantendo a identidade de um povo”, pontua Eliene Diniz. “Nós vamos desenvolver estudo, leitura, criação de texto e a confecção do livro de pano como parte prática. Queremos promover atividades que despertem o gosto pela pesquisa da literatura oral e a coleta de contos populares, além de estimular a arte de contar historia e incentivar o processo de criação”, finaliza.

Cristina Davila

Cristina DÁvila

Ainda na programação do Solar Ferrão na Flipelô acontece o lançamento do livro de literatura infantil “Arthur, o Pequeno Filósofo” de autoria de Cristina D’Avila, dia 10/08 às 14h30, com o Grupo Tecendo Contos e, em seguida, uma conversa com a escritora. “Arthur, o pequeno filósofo” é um livro voltado para crianças de oito a onze anos. A sabedoria lúdica de Arthur aparece em breves diálogos com a família, a partir dos quais expressa seu modo de pensar sobre educação, escola, cotidiano, violência urbana, tecnologia, metafísica, literatura, natureza, família, ciência e religião. Um conjunto de falas de uma criança que ensina, mediante suas teorias, a enxergar a vida de modo mais saudável. Cristina D’Ávila é Pedagoga, Mestra e Doutora em Educação. No dia seguinte, 11/08, como atividade paralela acontece o recital e apresentação de dança com a Companhia de Dança Bamberg e Grupo de Teatro Sol, às 14h30.

Visitação: terça a sábado, das 09h às 17h

Endereço: Rua Gregório de Matos, 45, Pelourinho – Salvador/BA

Contato: (71) 3116-6743

 

MUSEU UDO KNOFF DE AZULEJARIA E CERÂMICA

Encadernação artística

Encadernação artística

No dia 10 de agosto (quinta) às 14h, o Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica realiza a Oficina de Encadernação Artística/Criativa ministrada pela museóloga e artesã Melissa Santos. A atividade tem o objetivo de apresentar variados tipos de encadernação por meio do reaproveitamento de materiais utilizados no cotidiano. A inscrição é gratuita e pode ser feita via tel.: 3117-6389 ou educativoudoknoff@gmail.com. A faixa etária mínima é de 15 anos (por conta da utilização de objetos cortantes).

Com base na estamparia do acervo de azulejaria do museu serão criados padrões para a decoração dos cadernos da oficina, a qual busca difundir a técnica da encadernação como uma atividade artesanal, criativa e lúdica de concentração e exercício da criatividade. “A encadernação é uma arte milenar que foi criada para dar proteção às obras literárias. Trata-se de um trabalho essencialmente manual e que por muito tempo foi visto como meramente técnico e artesanal, mas hoje é considerado como sendo um trabalho de extrema delicadeza”, ressalta Renata Alencar, coordenadora do Udo.

O museu, o qual possui uma coleção de 93 Livros de Encomenda encadernados, onde estão preservados os desenhos das estampas e técnicas que o ceramista Udo utilizou para criar as padronagens da azulejaria em seu ateliê. Este é um verdadeiro tesouro que revela a arte azulejar da cidade de Salvador a partir da década de 60 até o encerramento de suas atividades.

Já no dia 11 de agosto, às 14h, acontece a Oficina POEMUSIK – Poesia Musicada. Com o objetivo de estimular a sensibilidade das pessoas através da poesia e da música, a atividade será mediada por Gabriel Dantas e Fabiana Pancho, ambos colaboradores do museu. A inscrição é gratuita e pode ser feita via tel.: 3117-6389 ou educativoudoknoff@gmail.com. A idade mínima para participação é de 10 anos.

A oficina é uma experiência criativa dos funcionários do Museu Udo Knoff em parceria com LabDimus. A partir de estímulos proporcionados pelos mediadores, o grupo passa a exercitar as palavras de formas usuais e não usuais, montando, desmontando e remontando os vocábulos de forma inventiva, e produzindo descobertas acerca da combinação de novas palavras e sons, atribuindo novos sentidos poéticos.

Gabriel Dantas, músico e colaborador do museu, trará a relação do museu e a música juntamente com Fabiana Pancho, poetisa e técnica do Udo, a qual possui referências da poesia de rua e da música de improvisação. Serão apresentados a estrutura e o processo de criação de poesia, seus tipos e características, para estímulo da criatividade e apresentação musicada das poesias elaboradas.

“Queremos estimular a sensibilidade das pessoas de faixas etárias diversificadas para a poesia em consonância com a música”, pontua Renata Alencar, coordenadora do museu. “Essa oficina sendo realizada num espaço de memória que é o Museu Udo Knoff, visa trabalhar as diferentes memórias individuais e coletivas, transformando-as em poesias que compõem nossa identidade através de versos”, finaliza.

Endereço: Rua Frei Vicente, 03, Pelourinho, Salvador/BA

Visitação: terça a sábado, das 13h às 17h

Contato: (71) 3117-6389

 

MUSEU TEMPOSTAL

Terezinha_Contadeiras 2

Contadeiras

Em realização conjunta com o Grupo Contadeiras, o Museu Tempostal promoverá duas atividades. No dia 10 de agosto (quinta) acontece a ‘Tempestade de histórias para crianças e outras brincadeiras’, uma contação de histórias voltada para os alunos de 3 a 5 anos da Escola Municipal João Lino, localizada no Pelourinho. A atividade contará com duas turmas (uma às 9h e outras às 14h).

Na sexta e sábado acontece a Oficina de Contação de Histórias voltada para educadores, pedagogos e demais interessados. As oficinas acontecem em 11/08, das 14 às 16h, e 12/08, das 9 às 11h. As inscrições podem ser realizadas através do e-mail: ocht2017@gmail.com. Serão 30 vagas para a atividade.

O grupo Contadeiras é composto por Maria Terezinha, Maria José, Carla Chastinet e Luciana Ávila contadoras de histórias e escritoras abertas a possíveis parcerias que envolvam arte, educação e literatura. O propósito do grupo é de criar e contar histórias, realizar brincadeiras populares, promover oficinas, bate-papos com escritores e sarau de histórias para o público em geral. É formado pelas escritoras. O contato com as Contadeiras pode ser feito pela página ‘Contadeiras’ no Facebook ou pelo e-mail: contadeiras2017@gmail.com.

Além disso, o local recebe o lançamento da “Antologia Poética Café com Poemas, Vol. 1”, da série Novos Sabores, dia 12/08, às 14h30, em parceria com o Movimento Café com Poemas e o blog da Gaivota (Lucymar Soares que também participa da antologia).

Endereço: Rua Gregório de Mattos, 33, Pelourinho – Salvador/BA

Visitação: terça a sábado, das 13h às 17h

Contato: (71) 3117-6383

 

 

Anúncios