9ª Primavera dos Museus

ATIVIDADES ESPECIAIS E GRATUITAS NOS ESPAÇOS CULTURAIS DIMUS/IPAC

NA SEMANA DA 9ª PRIMAVERA DOS MUSEUS

card-facebook

Que o museu seja, como definiram os Ticuna:

“Um lugar para guardar nosso futuro,

para colorir o pensamento,

para segurar as coisas do mundo”.

Durante uma semana, de 21 a 27 de setembro, os museus da Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (DIMUS/IPAC) – órgão vinculado à Secretaria de Cultura do Estado da Bahia – estarão com programação especial e gratuita na 9a edição da Primavera dos Museus. São eles: Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM), Centro Cultural Solar Ferrão, Museu Abelardo Rodrigues, Museu de Arte da Bahia (MAB), Museu Tempostal, Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica e Palacete das Artes – em Salvador -, além do Parque Histórico Castro Alves, em Cabaceiras do Paraguaçu; e do LabDIMUS (Laboratório de Educação Digital: Museu, Arte e Cultura). O evento, coordenado pelo Instituto Brasileiro de Museus/Ministério da Cultura (IBRAM/MinC), tem o objetivo de mobilizar as instituições museais e a comunidade para o debate sobre temas da atualidade. Este ano, o tema é ‘Museus e Memórias Indígenas’. Confira a programação completa abaixo.

Passeio Público

Passeio Público

Considerado um ‘museu a céu aberto’ pela sua importância arquitetônico-paisagística e urbanística, e por elementos artísticos como estátuas, o Passeio Público de Salvador (localizado atrás do Palácio da Aclamação) também participa da semana. No domingo, 27/09, como encerramento da 9a edição da Primavera dos Museus em Salvador, será realizado um evento que marca a entrega da primeira etapa dos serviços de conservação preventiva no local; o lançamento do Programa de Educação Patrimonial; lançamento do Projeto de Sinalização Histórica e Botânica e início a campanha #MusEuCuido.

“Os museus que participam dessa ação conseguem alcançar importantes resultados, como o aumento da visitação, maior envolvimento da comunidade, fortalecimento da imagem do museu e o aumento de sua visibilidade”, declarou Ana Liberato, diretora da DIMUS. Para ela, o tema ‘Museus e Memórias Indígenas’ provoca uma reflexão sobre a diversidade sociocultural dos mais de 200 povos indígenas que vivem em nosso país, constituindo-se como um dos maiores patrimônios existentes no território nacional. “Eles estão representados em museus e outras instituições por meio de exemplares de sua cultura material, como utensílios, instrumentos musicais e adornos de grande sofisticação e beleza estética, além de registros textuais e audiovisuais”, completou.

“Como está contíguo ao Palácio da Aclamação, prédio administrado e tombado pelo IPAC, assumimos o desafio de melhorar a manutenção do local, para entregá-lo de volta à população e permitir o uso de projetos educativos, artísticos e de lazer”, completa João Carlos, diretor do IPAC.  A ideia do IPAC é que ao entregar as obras emergenciais que está realizando no Passeio, a população possa colaborar no combate aos atos de vandalismo no local. Cidades europeias e americanas já têm os cidadãos como parceiros na luta pela proteção patrimonial. No Brasil, em Ouro Preto, Minas Gerais, os moradores coíbem vândalos que tentam destruir ou pichar monumentos, fiscalizando e chamando a polícia.

PROGRAMAÇÃO

 PASSEIO PÚBLICO

DIA 27.09 – DOMINGO

  • Lançamento do Programa de Educação Patrimonial para o Passeio Público
  • Lançamento do Projeto de Sinalização Histórica e Botânica do Passeio Público
  • Apresentação do Coral do IPAC
  • Apresentação especial da Orquestra de Câmara da Neojibá (30 integrantes)

 

CENTRO CULTURAL SOLAR FERRÃO

Fachada Solar Ferrão1 do IPAC

22/09 – 14h: Palestra e Tocata sobre a musicalidade indígena: “A dança, o instrumento e a música”. Atividade será conduzida por Emília Biancardi e contará com participação da Orquestra Museofônica. Público-alvo: alunos da Escola de Dança da FUNCEB.

23/09 – 9h e 14h: Palestra e Tocata sobre a musicalidade indígena: “Eu e você, tocando maracás”. Atividade será conduzida por Emília Biancardi. Com a Orquestra Museofônica. Público-alvo: estudantes de educação fundamental da Escola Municipal Casa da Providência.

24 a 27/09 – Mostra educativa “Um olhar sobre os esquecidos – tributo ao índio brasileiro”. Exposição fotográfica resultante da oficina de fotografia digital inspirada na observação e construção de imagens tendo como ponto central alguns instrumentos indígenas que são utilizados pela Orquestra Museofônica. A oficina foi ministrada pelas fotógrafas Ana Luiza Abreu e Ana Carolina Sant´Anna.

24/09 – 14h: Palestra “Breves reflexões sobre o índio brasileiro” com a museóloga Osvaldina Cezar, coordenadora do Centro Cultural Solar Ferrão. Seguida da apresentação “O som dos esquecidos – Orquestra Museofônica com máscaras indígenas que tocam”, com regência da etnomusicóloga Emília Biancardi.

Visitação: terça a sexta, de 12h às 18h. Sábados, domingos e feriados, das 12h às 17h

Entrada: grátis

Rua Gregório de Matos, 45 – Pelourinho, Salvador (BA)/ (71) 3116- 6743

MUSEU ABELARDO RODRIGUES

 Exposição Abelardo Rodrigues - ft.Lazaro Menezes (6)

25/09 – 17h: Roda de Conversa: “Catecismo e inculturação indígena: Persistência e Memória”. Atividade será conduzida pelos palestrantes Maria Hilda Paraíso (UFBA), Cláudio Pereira (Diretor do Museu Arqueológico da UFBA) e Antônio Passos (UFBA).

Visitação: terça a sexta, de 12h às 18h. Sábados, domingos e feriados, das 12h às 17h

Entrada: grátis

Rua Gregório de Mattos, 45, Pelourinho – Salvador (BA) / (71) 3117-6440

MUSEU TEMPOSTAL

 Tempostal

21/09 – 12h: Abertura da exposição fotográfica “Tava Lá no Mato…”.

21/09 – 14h: Oficina de Desenho de Observação. Com um olhar voltado ao Centro Histórico, seu patrimônio arquitetônico e humano, o artista plástico Eduardo Bahia trabalhará a capacidade de observação de forma, luz e volumes a partir de um modelo real para desenvolver a percepção visual dos alunos.

22/09 – 15h: Palestra: “O Índio na Iconografia Brasileira”. Atividade será conduzida pelo palestrante Cláudio Pereira (Diretor do Museu Arqueológico da UFBA).

23/09 – 13h: Oficina de Pinhole. A oficina busca ensinar o conteúdo teórico para a construção das câmeras pinhole – que resultam de um processo artesanal no qual se dispensa a utilização de lentes.

24/09 – 13h: Oficina de Introdução à fotografia: “Cores do Pelourinho”, que tem por objetivo apresentar conceitos básicos de linguagem e composição fotográfica. Não é necessário possuir câmera profissional.

25/09 – 16h: Lançamento do Boletim Nº09 MAE (Museu de Arqueologia e Etnologia)/UFBA.

26/09 – 16h: Stand Up Comedy realizado por Mateus Buente traz temática indígena.

Visitação: terça a sexta, das 12h às 18h. Fins de semana e feriados, das 12h às 17h

Entrada: grátis

Rua Gregório de Mattos, 33, Pelourinho – Salvador (BA) / (71) 3117-6383

 

MUSEU UDO KNOFF DE AJULEJARIA E CERÂMICA

 Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica Foto Lázaro Menezes_2

22/09 – 9h30 e 14h: Oficina de Pintura em azulejos com motivos indígenas. Será exibido um vídeo para apresentar a pintura indígena em diversos suportes, incluindo a cerâmica, bem como seus significados e grafismos. Em seguida, discussão sobre a influência dessa cultura na formação da tradição ceramista brasileira. Os presentes criarão composições nos azulejos inspirados nos motivos indígenas.

24/09 – 9h30: Oficina de Jardim suspenso. Será exibido um vídeo para apresentar a pintura indígena em diversos suportes, incluindo a cerâmica, bem como, seus significados e grafismos. Discussão sobre a influência dessa cultura na formação da tradição ceramista brasileira e criação de composições nos vasilhames de argila inspirados nos motivos indígenas.

25/09 – 13h: Palestra – Produção “artística” indígena contemporânea: funções, significados e outras atribuições tribais.  O palestrante Marivaldo Bentes da Silva (Professor de História da Arte e Artes Indígenas na EBA/UFBA) vai desenvolver uma  apresentação sobre a cosmologia de diversos povos indígenas, que influencia a produção e dá significados aos grafismos utilizados pela etnia. Os presentes vão elaborar uma composição decorativa em pratos de cerâmica inspirados nos grafismos indígenas.

 

Visitação: terça a sexta, das 12h às 18h. Fins de semana e feriados, das 12h às 17h

Entrada: grátis

Rua Frei Vicente, 03, Pelourinho – Salvador (BA) / (71) 3117-6389

  

LABDIMUS

 21/09 – 9h: Teatro de Sombras com apresentação da lenda indígena “A Lenda de Uirapuru”.

21/09 – 13h20: Cine LabDimus, com exibição do filme “Xingu” e bate-papo.

22/09 – 14h: Oficina de Criação de Mandalas com a utilização de estampas baseadas nas pinturas corporais e cerâmica indígenas, a partir da reutilização de CDs.

LabDIMUS (Laboratório de Educação Digital: Museu, Arte e Cultura)

Rua Gregório de Mattos, 39 – subsolo, Praça das Artes – Pelourinho, Salvador (BA) / (71) 3116-6714

 

 PALACETE DAS ARTES

 palacete-das-artes-fotos-lazaro-menezes-5

22/09 – 15h: Projeto Cameratas da Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA) convida o público para conferir, gratuitamente, a apresentação da camerata Quadro Solar.

22/09 – 17h: Cinema no Palacete – exibição do filme “Como era gostoso o meu Francês”

24/09 – 17h: Cinema no Palacete – exibição do filme “Xingu”.

25 a 27/09 – 20h: Espetáculo teatral “Ave de Areia”. As apresentações acontecem de sexta a domingo.

25 a 27/09 – 10h às 19h: No jardim, acontece a sétima edição da tradicional feira de Orquídeas. Com ofcinas gratuitas sobre cultivo de orquídeas, apresentadas pelo mestre João Frigo. Durante a feira, no dia 26/09, o projeto Trocando Palavras convida o público apaixonado por orquídeas para também trocar obras literárias, além de doar livros ao museu, das 14h às 18h.

Visitação: terça à sexta, das 13 às 19h; sábado, domingo e feriados, das 14 às 19h

Entrada: gratuita

Rua da Graça, 284, Graça – Tel: (71) 3117-6987

 

MUSEU DE ARTE DA BAHIA (MAB)

fotos-externas-e-internas-do-mab-ft_-lazaro-menezes2

22 a 30/09 – Exposição “Povos Indígenas, Floresta Cultural, Mercantilismo, Selvageria oculta”.

22/09 – 15h: Mesa Redonda “Patxohâ, Língua de Guerreiro”.

23/09 – 15h: Mesa Redonda – Temas: Povos indígenas, políticas afirmativas e universidade: perspectiva e desafios. História e culturas indígenas na escola: museu e ação cultural. Palestrantes: Marcos Messeder e Sidélia Teixeira.

24/09 – 15h: Palestra – Tema: Relato de experiência com a aplicação do sistema agroflorestal biodiverso em áreas de Mata Atlântica no Sul da Bahia. Palestrante: Eduardo A. M. Guimarães.

25/09 – 15h: Mesa Redonda – Temas: Iconografia Indígena. Povos indígenas, bricolagens museológicas e lições da Floresta Cultural. Palestrantes: Claudio L. Pereira e Francisco A. M. Guimarães.

Visitação: de terça a sexta-feira das 13h às 19 e aos sábados e domingos das 14h às 19h

Entrada: grátis

Av. Sete de Setembro 2340, Corredor da Vitória, Salvador (BA)

MUSEU DE ARTE MODERNA DA BAHIA (MAM)

 mam_2

24/09 (a 08/11) – 13h: ExposiçãoAcademia da Crise: Para Cada Problema, uma Solução?”. Uma ocupação no Casarão do MAM-BA, discutindo aspectos e soluções possíveis para todo tipo de crise, por meio de mostra de obras e documentação do acervo, debates, exibição de filmes e oficinas, envolvendo diferentes agentes da sociedade.

 24/09

10h: Oficina de Jardinagem. Claudio Pinheiro

13h: Abertura da exposição. Casarão

15h: Dança. Apresentação da plataforma Looping

16h30: Canto de Encantamento para abertura da Mesa com Edivan Queiroz, aluno indígena da UEFS (etnia Fulniô)

17h: Mesa: No Brasil todo mundo é índio, exceto quem não é? Mediador: Prof. Dr. Fábio Bandeira

25/09

15h: Dança. Apresentação da plataforma Looping

18h: OSBANOMAM: “Sarau do Adeus”. Casarão. Regência maestro Carlos Prazeres. Destaque obra do compositor austríaco Franz Joseph Haydn (1732-1809).

Visitação: terça a sexta, das 13h às 19h. Sábados, domingos e feriados, das 14h às 19h

Entrada: grátis

Av. Contorno, s/n, Solar do Unhão – Tel: (71) 3117-6139

 

PARQUE HISTÓRICO CASTRO ALVES

PHCA

21 e 22/09 – Das 10h às 12h e das 15h às 17h: Oficina de Xilogravura inspirada no tema da Primavera dos Museus – “Museus e Memórias indígenas” (Parceria com a Fundação Hasen Bahia).

 21 a 25/09 – 10h e 15h: Sopa de Letras incentivando a prática da leitura através da contação da história:  Tainá, Estrela Amante – Mitos dos Índios Karajá, seguida de atividade para colorir fantoches de palito.

 21 a 27/09 – 9h às 12h e 14h às 17h: Visita monitorada com ênfase nos jardins do parque.

22/09 – 14h e 19h: Oficina de tiaras de ninfas, a fim de comemorar a chegada da Primavera e desenvolver as habilidades artísticas com os jovens da comunidade.

22/09 – 19h: Sarau no Parque com muita poesia, dança e música. A cantora Priscila Sales receberá músicos das Cidades de Cruz das Almas e Santo Antônio de Jesus.

23/09 – 15h: Apresentação da Cia de Teatro Cecéu com a peça “A Família na Feira”. Texto e direção Marineide Menezes.

25/09 – 9h às 12h e 14h às 17h: Exposição do resultado da Oficina de Xilogravura em parceria com a Fundação Hansen Bahia.

25/09 – 13h: Apresentação do “Boinho de Painho” – Representação do Boi Bumbá, apresentada por jovens da comunidade.

Visitação: terça a sexta, das 9h às 12h e 14h às 17h. Fins de semana e feriados, das 9h às 14h.

Entrada: grátis

Praça Castro Alves, nº 106, Centro – Cabaceiras do Paraguaçu (BA) / Tel.: (75) 3681-1102