Solar Ferrão

Foto - Lázaro Menezes

Foto – Lázaro Menezes

O Solar Ferrão é um espaço de arte, cultura e memória, instalado em um dos mais importantes monumentos da poligonal do Centro Histórico de Salvador. Tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) em 1938, o casarão construído entre o fim do século XVII e início do XVIII possui seis pavimentos e abriga a Galeria Solar Ferrão, o Museu Abelardo Rodrigues e quatro coleções: a de Arte Africana Claudio Masella, a de Arte Popular, as “Plásticas Sonoras” de Walter Smetak e Coleção de Instrumentos Musicais Tradicionais Emília Biancardi.

EXPOSIÇÃO DE ARTE POPULAR

A Coleção de Arte Popular reúne peças representativas da Cultura Popular do Nordeste, coletadas entre as décadas de 50 e 60 do século XX, cujo núcleo inicial teve origem na coleção adquirida pelo cenógrafo e diretor de teatro Martim Gonçalves. O acervo reunido por Gonçalves e, posteriormente, ampliado pela arquiteta italiana Lina Bo Bardi é composto por peças utilitárias e figurativas, dentre elas carrancas, ex-votos, imaginária, esculturas em cerâmica, fifós, panelas, potes de barro, brinquedos, utensílios domésticos e objetos criados a partir de materiais recicláveis, que mostram uma sintonia entre a arte e a vida cotidiana.

EXPOSIÇÃO DE ARTE AFRICANA – COLEÇÃO CLAUDIO MASELLA

A Coleção Claudio Masella de Arte Africana é formada por objetos que representam grupos étnicos localizados em cerca de 15 países da África, confeccionados em materiais que variam entre terracota, madeira, metal e marfim. Apresenta a riqueza estética e a diversidade da produção cultural africana do século XX, expressada em objetos, sobretudo máscaras, estatuetas, instrumentos e utensílios de uso cotidiano ou ritualístico. Doadas ao Governo do Estado da Bahia, em 2004, pelo industrial italiano Claudio Masella, as obras representam vários estilos étnicos das sociedades africanas.

 

SMETAK – O ALQUIMISTA DO SOM

As “Plásticas Sonoras” – criadas por Walter Smetak (1913-1984) e consideradas obras de arte por críticos e pesquisadores podem ser conferidas na mostra de longa duração Smetak – O Alquimista do Som. As peças do acervo da família do músico suíço foram restauradas e expostas apenas no Museu de Arte Moderna da Bahia e no de São Paulo, em 2007 e 2008. O acervo está tombado provisoriamente, em estudo para composição do dossiê.

Coleção de Instrumentos Musicais Tradicionais Emília Biancardi

Emília Biancardi

Emília Biancardi

Emília Biancardi é etnomusicóloga e empreendeu importantes pesquisas em busca de entender a experiência humana na criação de sons, coletando, criando e recriando instrumentos musicais. A coleção apresentando um acervo com mais de mil peças coletadas e recriadas nos cinco continentes, com destaque especial para os instrumentos musicais indígenas brasileiros, além dos africanos e afro-brasileiros.

 

Onde: Rua Gregório de Mattos, nº 45 – Pelourinho, Salvador (BA).

Quando: terça a sexta, das 12h às 18h; sábados, domingos e feriados, das 12h às 17h.

Tel: (71) 3116.6743

7 respostas em “Solar Ferrão

  1. O Solar Ferrão é um oferece aos seus visitantes uma diversidade cultural e artística de grande valor contribuindo para a preservação e manutenção da nossa história. Lamento que não esteja aberto para a visitação aos domingos o que faz com que aqueles que uma semana comprometida com trabalho ou estudos não possa desfrutar deste espaço de grande importância.
    Fica aqui a sugestão para rever o horário. Meus agradecimentos.

  2. Tive o privilégio de conhecer a exposição da etnomusicóloga Emília Biancardi, e digo que fiquei fascinado com o que vi. Há uma amalgama de instrumentos musicais de variados povos, instrumentos que encantam logo pela estética e fascinam sem precisar soar nenhuma nota. E o que dizer dos instrumentos musicais dos povos indignas do Brasil. Há neles uma riqueza de detalhes, ao ponto que conseguimos identificar a presença da amálgama de etnias que os desenvolveram. E os instrumentos dos povos africanos então, que maravilha! Após presenciar a riqueza cultural desses dois povos que compuseram nossa estirpe, sobreveio sobre mim um forte sentimento de orgulho de ser brasileiro. Meus agradecimentos ao museu Solar do Ferrão e a Emília Biancardi por seu belíssimo trabalho.

  3. Pingback: Salvador – Solar Ferrão | infopatrimônio

  4. A autora da exposição consegue ao mesmo tempo trazer culturas e nos transportar a culturas, fazendo-nos imaginar a ambientação em que se utilizavam tais instrumentos, seus processos de fabricação e finalidades. A separação dos instrumentos musicais por categorias sonoras nos traz melhor visão das aproximações estéticas entre as etnias e também do seu inverso na mesma categoria.

  5. Pingback: Bahia: Ipac e TV Globo firmam parceria para novela das 21h - Jornal da Chapada

  6. Pingback: Pelourinho recebe Festival de Arte de Rua | Trilha Mundos – Cooperativa de Projetos e Serviços Socioambientais – 61 8138-5888

  7. Pingback: Pelourinho recebe Festival de Arte de Rua | Catraca Livre

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s