Lançamento do livro de Joana Flores ‘Mulheres Negras e Museus de Salvador’ lota o Museu Abelardo Rodrigues

Lançamento_Livro Joana Solar 21 (31)

Dezenas de pessoas lotaram o Museu Abelardo Rodrigues, no Centro Cultural Solar Ferrão (Pelourinho), na última sexta-feira (21/07) para prestigiar o lançamento do livro ‘Mulheres Negras e Museus de Salvador: Diálogo em Branco e Preto’, fruto da dissertação de mestrado da museóloga Joana Flores. A abertura do evento contou com uma saudação da Banda Didá e uma performance da cabeleireira, esteticista e estilista afro, Negra Jhô. Artistas, intelectuais e admiradores da autora fizeram fila para garantir um exemplar do livro, financiado através do Edital Setorial de Museus IPAC/SECULT, com recursos do Fundo de Cultura, do Governo do Estado da Bahia.

Lançamento_Livro Joana Solar 21 (49)

“Joana inaugura uma discussão dentro da museologia: a representação da mulher negra nos museus. Além disso, ela fala como acadêmica, mas também como ativista. Dessa forma, traz um bom exemplo de museologia social, que vê o patrimônio como representação do ser humano; que coloca o museu como lugar de reflexão e de educação. A museologia da atualidade discute a inclusão, mas repete muito o discurso colonizador, e ela vem pra quebrar com isso”, declarou a orientadora do projeto, professora Graça Teixeira (diretora do Museu Afrobrasileiro da Ufba – Mafro).

Maria Celia_Lançamento_Livro Joana Solar

Professora Maria Célia Teixeira Moura Santos

Com tiragem de 3.000 (três mil) exemplares, a obra foi distribuída gratuitamente para o público presente; e posteriormente será entregue em museus, universidades, bibliotecas públicas, bem como à pesquisadores que tenham interesse no tema. “Este livro é pertinente porque trata de inclusão. Nossos acervos, nossos museus contemplam muito a aristocracia rural ou religiosa. Os negros, e principalmente as mulheres negras, não tinham sequer o direito da preservação da sua memória. Joana fala sobre isso; sobre como a mulher negra é abordada nos museus, mas também pela ausência dessa temática, o que também quer dizer muito. O lançamento desse livro também é importante, pois é resultado de um mestrado de museologia da Ufba. É fruto de um trabalho rico e pertinente”, avalia a professora Maria Célia Teixeira Moura Santos.

Lançamento_Livro Joana Solar 21 (84)

“O livro traz a discussão sobre o lugar que é atribuído às mulheres negras nos museus de tipologia histórica de Salvador, a partir das suas exposições de longa duração quando as representam quase sempre na condição de escravizadas”, ressalta a autora do livro (fruto de sua dissertação de mestrado pelo programa de Pós-Graduação em Museologia da UFBA). “Sem uma narrativa que as aloquem como partícipes da construção política, econômica e cultural do país às mesmas sobram-lhes os lugares de subalternizadas”, pontua Joana.

A publicação do livro acompanhará uma oficina gratuita de capacitação voltada à utilização dos museus como recursos didáticos para professores da rede de ensino Estadual. Serão 120 vagas destinadas à atividade que acontecerá no MAFRO – Museu Afro-Brasileiro da Universidade Federal da Bahia. Para mais informações basta entrar em contato pelo email: mulheresnegrasemuseus@gmail.com.

Anúncios